sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

É a vida

Estou cansada, de não te querer e pensar em ti. Um pensar relativo, não aquele que imaginamos e que pensamos que é. Mas sim um pensar de cansaço, de preocupação e de angústia. Como de mim já não tens nada e eu de ti nada tenho, porque razão a dor permanece? vivo da tristeza que nunca apostei vir a sentir. 
Planeamos grandes apostas, terminando em grandes decepções.
Deixei de te querer Deixas-te de me querer, mas sinto a tua falta.

8 comentários:

  1. que palavras doce. força para tudo. bom ano <3

    ResponderEliminar
  2. "Deixei de te querer, mas sinto a tua falta." Isto é o amor a lutar contra nós em forma de saudade...

    Adorei Jéssica, muito

    ResponderEliminar
  3. Não podia estar mais de acordo. Identifiquei-me imenso com o teu texto. Nem sempre temos aquilo que queremos e merecemos... isso é um facto bem real!

    ResponderEliminar
  4. Pois é, mas as vezes o que custa é isso mesmo... ter essa força! Mas com o tempo, acredito que tudo se resolva! :)

    ResponderEliminar
  5. Deixei um miminho para ti no meu blogue ;)

    http://ourlivestories.blogspot.com/2012/01/desafios.html

    ResponderEliminar
  6. Quando escrevemos com a mente e não só com as palavras parece que aquilo que queremos escrever fica ainda mais forte. Querer, não querer, sentir falta. Sensações fortes resultantes de quem ama. Força amiga :)

    ResponderEliminar

prazeres da vida

A verdade é que ...

A minha beleza está na minha essência e na minha personalidade.  Sou sonhadora. Mas quando sonho, sonho alto. E se por alguma razão vim ao...

Seguidores