quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Uma noite

Procurei o sussurro da tua voz, imaginei como seria o toque do teu beijo. Um desejo inquietante de te abraçar e te sentir perto de mim. Sentir-te ao meu lado, tocar no teu rosto, acariciar as tuas mãos e percorrer as linhas imaginárias do teu corpo.
Sussurraste ao meu ouvido os teus segredos, num tom suave e penetrante. Partilhamos juras de amor eterno e tornamos-nos num só. Fechamos os olhos por leves minutos. A verdade é que partilhamos sonhos e aventuras, tu estavas lá, sempre comigo. Deste-me a mão percorremos o mundo e contemplamos as estrelas  (...).


Espreitei devagarinho,
não estavas lá, voltei a fechar os olhos
e voltei a reencontrar-te de novo nos meus sonhos.